Última hora
This content is not available in your region

Navalny pode estar à beira da morte

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com AP, AFP
euronews_icons_loading
Julgamento de Navalny em Moscovo, Rússia
Julgamento de Navalny em Moscovo, Rússia   -   Direitos de autor  AP/Babuskinsky District Court
Tamanho do texto Aa Aa

Um dos médicos de Alexei Navalny, que está na terceira semana de greve de fome, diz que a sua saúde está a deteriorar-se, rapidamente, e que o líder da oposição russa pode estar à beira da morte.

Yaroslav Ashikhmin afirmou, no sábado, que os resultados dos testes clínicos que lhe foram entregues pela família do crítico do Kremlin mostram níveis extremamente elevados de potássio o que pode provocar uma paragem cardíaca e de creatinina que indicam insuficiência renal.

"O nosso paciente pode morrer a qualquer momento", afirmou o médico numa publicação nas redes sociais acrescentando que é preciso agir "imediatamente".

Navalny, de 44 anos, deixou de comer em protesto contra o facto de os seus médicos pessoais não estarem autorizados a vê-lo na prisão. Os serviços prisionais estatais russos dizem que ele está a receber toda a ajuda médica de que necessita.

Aquele que é um dos grandes opositores do Presidente russo, Vladimir Putin, foi detido a 17 de janeiro quando regressava da Alemanha onde passou cinco meses a recuperar de um envenenamento por agentes neurotóxicos que, testes feitos por vários laboratórios europeus, acreditam serem originários da Rússia. O Kremlin nega as acusações.

"As pessoas normalmente evitam a palavra "morrer". Mas agora Alexei está a morrer. No seu estado, é uma questão de dias".
Kira Yarmysh
Porta-voz da Alexei Navalny

Navalny foi condenado a dois anos e meio de prisão por violação de uma condenação, com a pena suspensa, que o impedida de deixar a Rússia. Condenação por fraude num caso que Navalny diz ter motivações políticas.