Última hora
This content is not available in your region

Comemorações "Dia Anzac" na Austrália e Nova Zelândia

euronews_icons_loading
Comemorações "Dia Anzac" na Austrália e Nova Zelândia
Direitos de autor  Ali Atmaca/Anadolu Ajansı
Tamanho do texto Aa Aa

Dia de comemorações do 25 de abril na Austrália e na Nova Zelândia. Como todos os anos, os dois países homenageiam os soldados mortos durante a Primeira Guerra Mundial. Agrupados num batalhão do exército chamado Anzac, os soldados australianos e neozelandeses sofreram duras perdas principalmente na Batalha de Gallipoli - em abril de 1915 contra as tropas otomanas. A capital da Austrália, Canberra, limitou a marcha a 10 mil pessoas e o sons que ecoaram nas ruas relembraram o sacrifício de todos os envolvidos.

Atrás de mim está o Museu Memorial da Guerra de Auckland. As paredes estão inscritas com os nomes dos mortos na guerra. Cada nome aqui - e noutros memoriais da Nova Zelândia - representa uma morte que trouxe tristeza e angústia a lares, famílias e comunidades. Ao longo das gerações, a guerra provocou um grande prejuízo tanto pelo que representa, como pelo que deixou para trás. Esta sempre foi uma parte central das comemorações do Dia Anzac, mas este ano destacamos o serviço e sacrifício de mulheres, do passado e do presente.
Jacinda Ardern
Primeira Ministra da Nova Zelândia

Foi também realizada uma cerimónia no norte de França. Em Abril de 1918, as tropas Anzac participaram nos combates que impediram o avanço alemão. O embaixador da Austrália esteve presente nas cerimónias que assinalam a batalha em Villers-Bretonneux, no norte do país.