Última hora
This content is not available in your region

Áustria testa entregas ao domicílio sem precisar de ter alguém em casa

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques  & Johannes Pleschberger
euronews_icons_loading
Imagem promocional do novo serviço postal em teste na Áustria
Imagem promocional do novo serviço postal em teste na Áustria   -   Direitos de autor  Österreichische Post AG
Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria está a testar um novo serviço de entregas ao domicílio em que os clientes não necessitam de estar presentes na residência para que as encomendas sejam depositadas no interior da habitação.

O serviço passa por uma aplicação associada a um serviço de fechaduras eletrónicas da empresa Nuki e a um sistema de câmaras de vigilância a que os clientes aderem voluntariamente.

Um carteiro é previamente apresentado aos clientes, que recebe autorização para entrar na residência e concluir a entrega de encomendas postais, num processo que pode ser registado ou vigiado à distância.

Na Áustria, os carteiros estão autorizados a aceder apenas ao "hall" de entrada, não podendo ir além desse espaço na residência dos destinatários.

Receber cartas e encomendas postais em casa vinha-se tornando cada vez mais complicado à medida que o trabalho doméstico se tornou cada vez mais raro. No entanto, agora, a pandemia impôs a muita gente o teletrabalho e limitou muitas lojas às vendas pela Internet, com posterior entrega ao domicílio ou num ponto de recolha pré-estabelecido.

Já a pensar certamente na retoma do trabalho normal após a pandemia, a Áustria apostou na inovação dos serviços de entrega de encomendas e tem em curso um teste envolvendo uma centena de voluntários.

"Dado que mandei vir uma série de encomendas, poder ter este serviço de entrega em que não preciso de estar em casa, é extremamente útil para mim, admito. Tive logo vontade de participar neste teste e inscrevi-me de imediato", disse à Euronews Christoph Heimel, um dos participantes no teste.

Outros testes a este tipo de serviço de entregas já foram realizados antes nos Estados Unidos e em alguns países escandinavos. As impressões recolhidas mostraram que a maioria dos consumidores não permitem a entrada do carteiro nas respetivas residências devido ao receio de furtos.

Os serviços postais austríacos pretendem melhorar a perceção de segurança das pessoas e, por isso, deram a cada participante a possibilidade de conhecer apenas um carteiro, a quem foi dada permissão de entrar em casa.

"O cliente decide se adere a este serviço ou não. Têm de haver também medidas de segurança como uma câmara de vigilância e nós também vamos testar isto. Somos os líderes do mercado na Áustria e pretendemos manter essa posição. E isso requer inovação", Peter Umundum, administrador dos serviços postais austríacos.

O sistema de entregas postais em casa em teste é descrito na Áustria pela própria empresa como uma novidade na Europa. Deve começar a ser devidamente utilizado a partir do próximo ano no país, mas também em algumas regiões dos Balcãs.

O correspondente da Euronews na Áustria, Johannes Pleschberger, salienta que também "o facto de haver mais pessoas a ficar em casa devido à pandemia" tem contribuído "para que mais encomendas fossem devidamente entregues logo à primeira tentativa".

"A taxa de sucesso pode agora aumentar com esta nova aplicação para entregas em casa”, perspetiva o nosso jornalista.

O teste está a decorrer nas cidades de Viena, Graz e na região da Baixa Áustria.