Última hora
This content is not available in your region

CPLP celebra Língua Portuguesa com ritmos africanos

Access to the comments Comentários
De  Ana Serapicos
euronews_icons_loading
CpLP
CpLP   -   Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O Dia Mundial da Língua Portuguesa foi assinalado na sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) com o debate «Promoção e Difusão da Língua Portuguesa: Estratégias Globais e Políticas Nacionais». A sessão juntou vários representantes dos países que têm o português como língua oficial.

Euronews
CPLPEuronews

Em entrevista à Euronews, o Secretário Executivo da CPLP, Embaixador Francisco Ribeiro Telles, fala de "uma data muito importante para todos os que falam português nos quatro cantos do mundo". Francisco Telles diz que a língua "está a percorrer o seu caminho" mas que "ainda falta um caminho a percorrer", admitindo a vontade da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa fazer com que o português "possa vir a ser língua oficial da Organização das Nações Unidas".

"É um caminho que temos de percorrer e que implica um esforço financeiro por parte dos países que pertencem à CPLP, mas lá chegaremos.", conta à Euronews o Secretário Executivo da CPLP.

Euronews
Embaixador Francisco Ribeiro TellesEuronews

O representante da CPLP admitiu também que um dos fatores que contribuiu para a expansão do português nos últimos anos foram as independências africanas, as quais "assumiram o português como língua oficial, de forma a criar coesão para os seus próprios países".

A sessão solene foi aberta com a intervenção do Secretário Executivo da CPLP, Embaixador Francisco Ribeiro Telles, do Embaixador Eurico Monteiro, a representar a Presidência cabo-verdiana em exercício da CPLP, a entrega do Prémio Fernão Mendes Pinto e do Prémio da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), seguida de um momento musical, pelo cantor angolano Paulo Flores e Manecas Costa, com ritmos africanos.

Em entrevista à Euronews, o músico angolano Paulo flores diz que a língua portuguesa é a forma como faz o "exercício de pensamento e de liberdade", apesar de saber kimbundu, língua que a avó lhe ensinou.

A viver em Portugal há mais de 20 anos, Paulo Flores diz que sempre se inspirou nos poetas da Língua portuguesa, como Henrique Jorge Amado, Aires Almeida Santos e Vinicius de Moraes.

Euronews
Paulo Flores - MúsicoEuronews

Paulo Flores subiu ao palco com "o irmão da vida", como chama a Manecas Costa, natural da Guiné-Bissau, também a viver em Lisboa. À Euronews, Manecas diz que tenta transmitir as tradições do país onde nasceu. "Tento à minha maneira mostrar a minha Guiné-Bissau", conta. "Tento mostrar com os acordes, com a minha alegria". O músico diz que para celebrar a língua é preciso cantá-la, fala.la e é preciso "ler os grandes livros" e tentar "divulgar ao máximo, esta língua que é tão bonita", diz Manecas Costa, com um sorriso.

Atualmente há perto de 290 milhões de falantes da Língua portuguesa em todo o mundo. A Organização das Nações Unidas estima que em 2100 haja 500 milhões de falantes, culpa da densidade populacional que vai mais do que triplicar em países como Angola e Moçambique.