Última hora
This content is not available in your region

"Da Língua Portuguesa vê-se o mundo. Essa é a sua principal força"

euronews_icons_loading
António Costa
António Costa   -   Direitos de autor  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/ 2021 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
Tamanho do texto Aa Aa

5 de Maio é um dia especial para a lusofonia e a cerimónia comemorativa do Dia Mundial da Língua Portuguesa teve lugar no Centro Cultural de Belém. O primeiro-ministro português, António Costa, aproveitou a ocasião para destacar o papel da língua para unir povos separados pela história:

"É a única grande língua mundial em que todos os países que a falam estão distantes geograficamente. A presença da Língua Portuguesa em vários continentes confere-lhe, naturalmente, uma dimensão global. Da Língua Portuguesa vê-se o mundo. Essa é a sua principal força."

No entanto uma grande força traz também uma grande responsabilidade, como alertou o Secretário-Geral da ONU, António Guterres:

“Celebramos este Dia Mundial num contexto de desafios complexos. As línguas têm um papel insubstituível enquanto traço da união entre povos, onde a diversidade e a multiculturalidade ganham raízes. Contudo a sua maleabilidade presta-se também à propagação de desinformação. O papel da língua portuguesa e de todas as línguas na mobilização e disseminação do conhecimento e da informação credível e verificada será particularmente importante no presente e no futuro. A riqueza de uma língua mede-se pela diversidade e pela inclusão das suas vozes.”

Já Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que é a diversidade que torna a língua portuguesa única.

A criação do Dia da Língua Portuguesa remonta a 2009, numa iniciativa da CPLP, e desde o ano passado que a efeméride assumiu dimensão planetária, com a instauração pela UNESCO do Dia Mundial da Língua Portuguesa. Trata-se da única língua não oficial da ONU a receber este reconhecimento.