EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Resultados promissores nos testes da vacina da SANOFI

Resultados promissores nos testes da vacina da SANOFI
Direitos de autor Thibault Camus/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Thibault Camus/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A vacina da farmacêutica francesa, SANOFI, e da britânica, GSK, mostrou resultados promissores nos testes e pode chegar à Europa até ao final de 2021

PUBLICIDADE

Até ao final do ano deverá estar no mercado uma nova vacina contra a covid-19. É a desenvolvida pela farmacêutica francesa, SANOFI com a britânica, GlaxoSmithKline (GSK).

Após um primeiro fracasso no final de 2020, a Sanofi anunciou, desta vez, resultados positivos dos seus ensaios clínicos de fase 2: a vacina, baseada em proteínas recombinantes, conseguiu a produção de anticorpos em todos os grupos etários em 95% a 100% dos casos após a administração da segunda dose.

Esta é mais uma vacina que pode ser armazenada de forma convencional, sem necessidade de super congeladores, como acontece com as da Pfizer-BioNTech.

Antes de obter a aprovação regulamentar, a vacina da Sanofi será submetida a um estudo final de fase 3 envolvendo 35.000 participantes. Este estudo irá examinar a eficácia em certas variantes do vírus. A União Europeia, os Estados Unidos, o Canadá e o Reino Unido estarão prontos para fazerem encomendas.

Se tudo correr bem, a vacina da Sanofi poderá ser comercializada até ao final do ano na Europa, juntando-se às quatro: Pfizer-BioNTech, Moderna, Johnson & Johnson e AstraZeneca, que já receberam luz verde da Agência Europeia do Medicamento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

De vizinho para vizinho: uma viagem ao sistema holandês de cuidados para idosos

Incêndio de grandes proporções afeta empresa farmacêutica dinamarquesa Novo Nordisk

Homem que recebeu rim de um porco teve alta hospitalar