Última hora
This content is not available in your region

EUA à espera de provas de Israel

euronews_icons_loading
Antony Blinken
Antony Blinken   -   Direitos de autor  Saul Loeb/AFP via AP
Tamanho do texto Aa Aa

Estados Unidos insistem que Israel não produziu prova de que havia uma célula do Hamas a funcionar no edifício bombardeado no sábado, em Gaza, sede de vários órgãos de comunicação internacionais. Declaração do Secretário de Estado norte-americano que iniciou esta segunda-feira, na Dinamarca um périplo pelo norte da Europa. Antony Blinken trazia como prioridade coordenar esforços sobre as alterações climáticas, nomeadamente com os países do Conselho do Ártico. O conflito israelo-palestiniano impôs-se no topo da agenda e deve dominar até o encontro com o homólogo russo na próxima quarta-feira.

Numa espécie de resposta à pressão de alguns membros do Conselho de Segurança da ONU, Blinken quis afirmar, em Copenhaga, que os Estados Unidos não vão pedir um cessar-fogo imediato. Mas o chefe da diplomacia reconhece a necessidade de se trabalhar para acalmar a situação no terreno e garante que Washington acompanha de perto a evolução do conflito entre israelitas e palestinianos.

Enquanto decorria a conferência do chefe da diplomacia dos Estados Unidos em Copenhaga, Israel lançava aquela que já foi classificada como a mais pesada ofensiva em Gadza, desde que os confrontos subiram de tom.

Na última semana, pelo menos 200 palestinianos foram mortos e 1300 ficaram feridos. Os ataques com morteiros do Hamas mataram oito pessoas em Israel.