Última hora
This content is not available in your region

Ártico está a aquecer três vezes mais depressa que o resto do planeta

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Ártico está a aquecer três vezes mais depressa que o resto do planeta
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O Ártico está a aquecer a um ritmo três vezes superior ao resto do planeta. Já se sabia que o ritmo de aquecimento no polo norte era superior à média planetária, mas um estudo do Programa de Vigilância e Avaliação do Ártico, que se baseou nas temperaturas médias entre 1971 e 2019, revelou que o aquecimento verificado era superior ao que se pensava.

O estudo acabou por ser relegado para segundo plano no Conselho do Ártico, dada a tensão entre Estados Unidos e Rússia, mas as suas conclusões são igualmente alarmantes. Caso o aumento da temperatura média seja de dois graus Celsius até ao fim do século, a probabilidade do gelo do Ártico desaparecer no verão aumenta dez vezes.

No polo oposto do planeta, os problemas do aquecimento global também se fazem sentir. O A-76 é um bloco de gelo que se desprendeu esta semana do mar de Weddell, na Antártica, tendo-se tornado no maior icebergue do mundo.

Com uma área de 4320 quilómetros quadrados, é maior do que a ilha espanhola de Maiorca e quase seis vezes maior do que a Madeira.