This content is not available in your region

Nave abastece futura estação espacial da China

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Nave abastece futura estação espacial da China
Direitos de autor  from Euronews video

Missão cumprida. A China desenvolveu com sucesso mais uma operação com vista a tornar operacional a sua própria estação espacial.

A nave de transporte de carga Tianzhou-2 (em chinês, nave celestial) acoplou-se com sucesso ao modulo principal da estação espacial Tianhe (ou Harmonia dos Céus) e de forma automatizada abasteceu a estrutura com víveres, equipamento e combustível, a fim de tornar possível a primeira estadia de uma equipa de três astronautas no próximo mês.

Com a nave a ser colocada em órbita por um foguetão Longa Marcha-7 Y3, o processo levou aproximadamente oito horas, anunciou a autoridade espacial chinesa, a CMSA, citada pela agência Xinhua.

O estação espacial de três módulos rivaliza com a Estação Espacial Internacional, liderada pelos Estados Unidos, e na qual a china está impedida de participar por receios de espionagem por parte de Washington há 10 anos.