Última hora
This content is not available in your region

Certificado Digital Covid da UE foi debatido na Arábia Saudita

euronews_icons_loading
Certificado Digital Covid da UE foi debatido na Arábia Saudita
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

"O que deve ser o futuro do turismo e como podemos torna-lo uma realidade?", perguntou o ministro do Turismo da Arábia Saudita durante a Cimeira de Retoma do setor, realizada esta semana em Riade.

O Certificado Digital Covid já aprovado pela União Europeia, e em teste nomeadamente na Grécia, foi uma das inovações em debate.

O futuro imediato do turismo foi mesmo a grande questão em debate, num momento em que por todo o mundo as fronteiras começam a ser abertas às viagens de lazer após um longo encerramento para controlar a pandemia de Covid-19.

O evento na capital saudita procurou enviar um sinal forte de que o setor turístico está ávido de retomar o trabalho após 18 meses para esquecer, com a princesa Haifa bint Mohammed Al-Saud, também ministra adjunta do Turismo saudita, a destacar o "contributo para o emprego" dado pelo negócio do lazer e das férias.

"[O turismo] ajudou a suportar economias locais, pequenas localidades e as grandes cidades urbanas. Olhando à frente, nós apoiamos a recuperação da economia como um todo porque o setor do turismo contribui com 10% do PIB mundial", sublinhou a princesa Haifa bint Mohammed Al-Saud.

A correspondente da Euronews no Médio Oriente, Jane Witherspoon, conta-nos que, "em2020, a dimensão do mercado global de viagens e turismo decaiu para €1,27 biliões". "A estimativa é de que venha a crescer este ano €1,4 biliões, tendo eventos como este a mostrar o otimismo numa total e rápida recuperação", acrescentou.

Presente nesta cimeira de Riade, o ministro grego do Turismo sublinhou por seu turno a importância do Certificado Digital Covid da União Europeia e defendeu como essencial a cooperação internacional para se continuar a controlar a propagação do SARS-CoV-2 numa altura em que vacinação avança, mas ainda está longe de garantir a imunização mínima desejada.

"A única forma [de fazer com que certificado funcione pelo mundo] é estabelecer um determinado conjunto de regras comuns. Por isso, o que precisamos fazer é garantir a criação de novo do início do quadro legal que lhe permita manter-se de pé", explicou Harry Theoharis, o ministro helénico.

Este encontro de líderes internacionais do setor em Riade realizou-se em siumultâneo com a abertura da primeira representação no Médio Oriente da Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas (UNWTO, na sigla original).

"[Este novo gabinete da UNWTO] vai ser um dos locais mais importantes para gerar novas ideias e as executar. Para esta região do Médio Oriente, o turismo está a ganhar cada vez mais importância", destacou Zurab Pololikashvili, o secretário-geral do organismo.

Com o verão à porta, um pouco por todo o mundo os países mais dependentes do turismo têm vindo a abrir as fronteiras aos viajantes para as habituais férias sazonais. A partir deste domingo, por exemplo, já não há restrições para quem viajar de Portugal para a Arábia Saudita.