This content is not available in your region

Poluição da água sem fim à vista na Bulgária

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Poluição da água sem fim à vista na Bulgária
Direitos de autor  euronews

Na Bulgária, a gestão das águas residuais é problemática, sobretudo na época de verão.

Varna, a terceira maior cidade e a mais turística do país, está repleta de resorts, mas as estações de tratamento das águas residuais são antigas. Para resolver o problema, as autoridades renovaram recentemente uma estação dos anos 80.

“A estação foi renovada em 2020. Agora, tem uma capacidade de tratamento muito maior, equivalente a mais de 72 mil habitantes. A antiga instalação só tinha capacidade para cerca de 14 mil habitantes", disse à euronews Ivanka Borissova, responsável da estação de tratamento de águas residuais de Golden Sands.

As normas sobre águas residuais foram alteradas. As descargas devem realizar-se a mais de dois mil e duzentos metros da costa.

"Esta estação de tratamento de água é totalmente nova e tem um design inovador. Uma cobertura de betão para evitar que os maus cheiros cheguem aos hotéis e aos turistas. Um contraste importante em relação à forma como as coisas se passavam há algumas décadas, na costa búlgara", considerou o enviado especial da euronews Damian Vodenitcharov.

euronews
Episódio de poluição no lago da cidade de Varna em 2020euronews

Obras para evitar poluição das águas ainda não começaram

Há um ano, houve uma enorme descarga de águas residuais no lago que separa a cidade em duas partes. Na altura, o ministro da Ecologia falou em desastre ambiental. Nos vídeos subaquáticos enviados para os meios de comunicação social, a descarga gigante é perfeitamene visível. O problema só foi tratado nove meses depois e voltou a ocorrer. Mas ainda não há data para a realização das obras que deverão permitir evitar episódios de poluição.

"Esperamos que a solução técnica para a trincheira seja apresentada até o final de maio. A poluição ambiental foi interrompida. Todas as águas residuais de Asparuhovo estão a ser canalizadas para a estação de tratamento de água", afirmou Hristo Ivanov, vice-presidente da autarquia de Varna.

Exceto no caso de alguns resorts no extremo sul da costa, o tratamento das águas no litoral da Bulgária está funcionar. Mas ainda há desafios. Para cumprir as normas europeias, um pouco por todo o país, o governo tem de investir mais de cinco mil milhões de euros.