Última hora
This content is not available in your region

Funchal no top-3 das cidades menos poluídas da Europa

De  Euronews
euronews_icons_loading
A cidade natal de Cristiano Ronaldo é uma das mais limpas da Europa
A cidade natal de Cristiano Ronaldo é uma das mais limpas da Europa   -   Direitos de autor  AP Photo/Armando França
Tamanho do texto Aa Aa

A Polónia é um dos países mais poluídos da Europa, mas, no extremo mais amigo do planeta, Portugal consegue intrometer-se entre os países nórdicos e tem a terceira melhor cidade europeia em termos de qualidade do ar.

Estes dados são revelados por um novo sistema de visualização e classificação da qualidade do ar urbano na Europa, agora disponibilizado pela Agência Europeia do ambiente (AEA), onde o Funchal, na Madeira, surge no terceiro lugar das cidades mais limpas, atrás de Tampere, na Finlândia, e de Umea, na Suécia, a cidade com o ar mais limpo.

Num top 10 dominado pelos países nórdicos, da Estónia à Noruega, destaque ainda para o oitavo lugar da espanhola Salamanca.

A responsável do departamento de poluição do ar na AEA destaca "as partículas finas" como "um dos mais importantes poluentes" da atmosfera e aponta-as como estando "na origem de mais de 400 mil mortes prematuras por ano na Europa".

"Estão associadas a doenças graves, incluindo problemas cardíacos e pulmonares, duas das maiores causas de morte na Europa. Se vive numa cidade com o ar poluído, está a prejudicar a sua saúde e a das suas crianças", avisa Catherine Ganzleben.

A AEA admite que as restrições da pandemia contribuíram para uma redução acentuada da poluição, mas a presença de partículas finas na atmosfera manteve-se alta, por isso Catherine Ganzleben faz um alerta.

O que precisamos é de parar de investir dinheiro na indústria dos combustíveis fósseis.

Precisamos de nos centrar nas emissões da agricultura, de olhar para os sistemas de transporte e, por fim, em termos de produção de energia, precisamos de nos afastar dos combustíveis fósseis.
Catherine Ganzleben
Departamento de Poluição do Ar da AEA

A responsável pelo departamento de Poluição do ar na AEA vê no novo pacote de fundos europeus, com cerca de 1,8 biliões de euros, uma oportunidade para adaptar a União Europeia a um futuro mais limpo, mais verde e mais saudável para todos os cidadãos.