This content is not available in your region

Papa recusa demissão de arcebispo de Munique

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
(screenshot)
(screenshot)   -   Direitos de autor  RTL

O papa Francisco recusou a renúncia do arcebispo de Munique mas admitiu que a Igreja "está em crise" face aos escândalos de abusos sexuais.

O cardeal Reinhard Marx, ex-presidente da Conferência Episcopal alemã e colaborador próximo do Sumo Pontífice, provocou na sexta-feira um verdadeiro terremoto na Igreja Católica, ao apresentar a demissão do cargo de arcebispo, face ao "falhanço" da Igreja alemã em responder "à catástrofe dos abusos sexuais" cometidos por membros do clero.

Uma decisão que surgiu depois do relatório demolidor que revelou abusos de menores e encubrimentos desses crimes por parte de padres da arquidiocese de Colónia, entre 1975 e 2018.

O Papa Francisco agradeceu a coragem de Marx, afirmando que "assumir a crise, de forma pessoal e comunitária, é a única forma de obter frutos" e sublinhando que é "toda a Igreja que está em crise" face a esses abusos.