Última hora
This content is not available in your region

Encontro Putin-Biden não entusiasma moscovitas

De  euronews
euronews_icons_loading
Encontro Putin-Biden não entusiasma moscovitas
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

O encontro entre o presidente russo e o seu homólogo dos Estados Unidos, na quarta-feira, em Genebra, não suscitou grande entusiasmo entre os habitantes de Moscovo.

"Acho que, na verdade, nada foi conquistado, foi uma jogada política. Espero que sejam encontrados pontos de convergência, mas, para ser sincero, não está claro. Os últimos tempos mostram que não podemos e acho que é impossível porque dois grandes rivais geopolíticos são inimigos naturais", afirma Vayur Dareyev.

"O mais importante é o facto de a reunião ter sido realizada por iniciativa do lado americano. Como sabemos, só temos ouvido sobre sanções do lado americano, algumas coisas negativas. Mas agora o diálogo foi iniciativa do lado americano", diz Ilya Mozgov.

"Não acho que algo vá mudar repentinamente na Rússia ou nos Estados Unidos depois desta reunião. Acho que depois desta primeira reunião, temos de dar vários passos, para que as ações acompanhem as palavras", considera Yekaterina Mozgovaya.

Para o professor Pavel Sharikov, professor do Instituto de Estudos do Canadá e dos Estados Unidos da Academia Russa de Ciências, o facto de terem sido iniciadas negociações sobre diversos temas é um bom sinal para os dois países.

"A maior conquista é a Declaração sobre Estabilidade Estratégica. Foi muito, muito bom que Putin e Biden lembrassem a fórmula sobre a guerra nuclear, que não poderia ser vencida e que portanto nunca poderia ser travada, e concordaram começar, como eles referiram, consultas sobre questões importantes, incluindo segurança cibernética, o que também é um bom sinal. Pelo menos, indica que os dois países concordaram em falar sobre isso", analisa Sharikov.

No encontro em Genebra, Putin e Biden mostraram não estar dispostos a ceder.