Última hora
This content is not available in your region

Vacina da Curevac demonstra eficácia de apenas 47%

De  euronews
euronews_icons_loading
Vacina da Curevac demonstra eficácia de apenas 47%
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Os responsáveis do laboratório Curevac não escondem a deceção com os resultados preliminares que revelam que a sua vacina contra a Covid-19 tem eficácia de apenas 47%, bem abaixo das suas rivais.

O estudo envolveu cerca de 40 mil voluntários, incluindo 134 pessoas infetadas com o novo coronavírus.

Peter Kremsner, líder do estudo, não considera que o estudo esteja morto e lembra que a aprovação não é decidida pela empresa Curevac, mas pela autoridade europeia. Kresmner lembra que os 47% de eficácia é o resultado de uma análise provisória e que a OMS estabeleceu 50% como margem. Tem esperança que a eficácia possa aumentar, mas não se aproximará da eficácia das vacinas da BioNTech ou da Moderna.

A Roménia quer revender as vacinas contra a Covid-19 que tem a mais. O Governo aprovou um decreto de emergência que estabelece o quadro legal para a revenda.

O coordenador da campanha de vacinação, Valeriu Gheorghita, diz que "neste momento, o país tem um stock de aproximadamente 2 milhões de doses da Astra Zeneca e um stock de doses da Pfizer, mas para as doses da Astra Zeneca tem um calendário, um prazo de validade."

Os Países Baixos começaram a vacinar marinheiros que trabalham em navios em alto mar registados sob a bandeira holandesa ou sob gestão holandesa.