Última hora
This content is not available in your region

Nova Gales do Sul tenta travar variante Delta em Sydney

De  Francisco Marques
euronews_icons_loading
Região de Sydney volta a fechar-se totalmente para travar a Covid-19
Região de Sydney volta a fechar-se totalmente para travar a Covid-19   -   Direitos de autor  AP Photo/Mark Baker
Tamanho do texto Aa Aa

Um surto galopante da variante Delta do SARS-CoV-2 em Nova Gales do Sul (NGS), na Austrália, que terá começado com o motorista de uma limusina, já terá provocado três dezenas de casos, levando o governo a impor um novo confinamento total.

O motorista foi diagnosticado com Covid-19 há pouco mais de uma semana depois de ter transportado uma tripulação estrangeira de uma companhia aérea do aeroporto para um hotel. O condutor não estava vacinado e não terá usado máscara durante o serviço.

Até quinta-feira, o motorista já teria sido identificado como a origem de pelo menos 36 casos e esta sexta-feira, pelas 20 horas, as autoridades de saúde anunciaram mais 29 novas infeções de contágio local, com 64 "doentes covid" atualmente em tratamento, incluindo um nos cuidados intensivos.

Ao todo, desde 16 de junho, as autoridades de saúde de NGS já registaram mais de 80 infeções contraídas localmente, por todo o Estado, estando muitas ligadas à cadeia de contágio iniciada pelo motorista.

Uma progressão galopante que levou a primeira-ministra de NGS a agir para tentar estancar o vírus.

Devemos preparar-nos para haver mais casos. Estamos a descobrir que todos os contactos domésticos estão a contrair o vírus.

A transmissibilidade é pelo menos o dobro das variantes anteriores. Temos de nos preparar para uma subida do número de infeções nos próximos dias e por isso é tão importante agirmos já.
Gladys Berejiklian
Primeira-ministra do Estado de Nova Gales do Sul

O confinamento total vai abranger a Área Metropolitana da capital, conhecida como Grande Sydney, mas também as região das Montanhas Azuis, da Costa Central e de Wollongong.

Começou às 06 horas da manhã deste sábado (21 horas de sexta-feira, em Lisboa) e vai manter-se pelo menos até à meia noite de 09 de julho.

Todas as pessoas estão obrigadas a manterem-se em casa, exceto quando precisarem de se abastecer de comida, consultar um médico, fazer um teste ou levar uma vacina devido à Covid-19, trabalhar ou ter aulas que não podem realizar em casa, fazer exercício no exterior em grupos de menos de 10 pessoas ou dar assistência a pessoas que necessitem de ajuda.

A medida está já a ter efeito e Sydney tornou-se quase uma cidade fantasma, com muitos estabelecimentos comerciais, nomeadamente cafés, a ficaram vazios.

Chris Kriketos trabalha no café "Bakers Oven", em Sydney, e diz ter sentido este novo confinamento "como mais um pontapé" que se leva "quando ainda estamos a levantarmo-nos lentamente". "É muito mau, é miserável e deprimente", lamenta.

A variante Delta

A variante Delta do SARS-CoV-2, identificada pela primeira vez na Índia e já com uma descendente apelidada "Delta +", está a tornar-se rapidamente no centro das preocupações por todo o mundo devido à alta transmissibilidade que apresenta.

Alguns especialistas de saúde dos Estados Unidos estão já a ponderar recomendar às autoridades uma segunda dose da vacina Janssen, desenvolvida pela Johnson & Johnson para toma única, para reforçar as defesas contra a galopante variante indiana.

A teoria centra-se na incerteza da eficácia da Janssen contra esta nova estirpe que tem o código B.1.617.2, e da qual cresce o receio que venha também a entrar em força nos Estados Unidos.

Isto depois de a Delta já se ter tornado predominante no Reino Unido e também em Portugal ser já apontada como a mais disseminada no país, sendo responsável, estima-se, por 70% dos casos registados na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), a mais afetada atualmente no país.

Os concelhos de Albufeira, Lisboa e Sesimbra estão agora no na zona vermelha da matriz e foram obrigados a dar, não um passo, mas um salto atrás no desconfinamento, com uma redução acentuada dos horários de funcionamento de diversos serviços e a proibição de circular de e para a LVT.