Última hora
This content is not available in your region

Fundação Luma, o epicentro da arte de Arles

euronews_icons_loading
Fundação Luma, o epicentro da arte de Arles
Direitos de autor  Pascal GUYOT/AFP
De  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Famosa pela arena romana, Património Mundial da Unesco, a cidade de Arles, no sul da França, tem agora uma nova atração. Uma torre de 56 metros de altura da autoria do arquiteto Frank Gehry.

O trabalho principal domina o vasto "campus criativo" com mais de 10 hectares da Fundação Luma.

Mustapha Bouhayati, Diretor da Luma Arles, diz que a Fundação acompanha a história da cidade que "conhece a monumentalidade arquitectónica desde a sua fundação", e adiante que "a dimensão das arenas de Arles, do teatro antigo, comparada com a escala da cidade é monumental, portanto, é a um continuação da monumentalidade arquitectónica que já existe na cidade.", explica.

No centro deste projeto, com já 13 anos, está Maja Hoffman, uma suíça que expôs nas paredes da fundação centenas de artistas ao longo destes anos e estabeleceu laços com a cidade e com quem vive nela.

A fundação integra não apenas espaços para exposições e performance, mas também um campus com workshops, residências e semináros.

Conta que a ideia era fazer com os artistas pudessem instalar-se no campus durante todo o ano e fazer com que a cidade deixasse de ser sazonal para os turistas.

Arles que mantém a história nas fachadas romanas e que, no presente, é um epicentro da arte.