Última hora
This content is not available in your region

Itália e Alemanha abandonam Afeganistão

De  Nara Madeira com AP, AFP
euronews_icons_loading
Itália e Alemanha abandonam Afeganistão
Direitos de autor  AP/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Itália concluiu a retirada das suas tropas do Afeganistão, pondo fim a um destacamento de 20 anos. Um anúncio feito pelo executivo italiano. A partida dos militares acontece no âmbito de uma operação de retirada das forças da NATO.

E não foi o único país europeu a terminar a sua missão neste país. Três aviões de transporte militar aterraram, esta quarta-feira numa base aérea do norte da Alemanha, com as últimas tropas germânicas a regressarem a casa.

A retirada de tropas estrangeiras do Afeganistão acontece no meio de uma onda de violência, com os Talibãs a aumentarem as suas atividades desde o início deste processo, em maio.

Mas o general Scott Miller, dos EUA, não excluiu a realização de ataques aéreos se os rebeldes continuarem a ofensiva explicando que hoje têm "a capacidade, seguindo o acordo entre os Talibãs, os EUA e as autoridades locais, de dar apoio, ou seja, obviamente equipamento, manutenção, sustentação, mas também a capacidade de apoiar as forças de segurança afegãs quando atacadas".

Miller dizia que a perda de distritos em todo o país para os Talibãs, alguns com valor estratégico significativo, é preocupante. E alertava que as milícias destacadas para ajudar as forças de segurança nacional, sitiadas, podem levar o país a uma guerra civil.