EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Jovens mais afetados pela variante delta

As esplanadas voltam a ficar vazias a partir das 23h
As esplanadas voltam a ficar vazias a partir das 23h Direitos de autor Armando Franca/AP
Direitos de autor Armando Franca/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Quase metade dos portugueses com recolher obrigatório para travar a variante delta do coronavírus, mas há países que não querer sequer ouvir falar em novo confinamento

PUBLICIDADE

45 concelhos portugueses voltaram a mergulhar no silêncio durante a noite e madrugada. Recolher obrigatório entre as onze da noite e as cinco da manhã. A propagação da variante delta do novo coronavírus afeta sobretudo os mais jovens em Portugal. Grande parte dos novos doentes têm entre 20 e 29 anos - uma faixa etária que ainda não começou a ser vacinada.

Ao contrário, na Dinamarca todos os adultos já podem vacinar-se, num processo que se mantém voluntário. O governo de Copenhaga decidiu entretanto alargar a vacinação a jovens a partir dos 12 anos.

Helene Bilsted Probst, diretora-adjunta do serviço de saúde dinamarquês, defende a medida, garantindo que as autoridades estão atentas para reagir a "quaisquer sinais de segurança" relacionados com a decisão.

A medida é criticada pela associação de pediatras dinamarqueses. Klaus Johansen, presidente da associação, diz que está preocupado com a existência de sintomas ainda desconhecidos, "devido ao baixo número de crianças vacinadas" e pede mais prudência até existirem "dados e conhecimentos suficientes para informar os pais e as crianças da forma mais profissional possível".

A Rússia quebrou quatro dias seguidos os já negros recordes de mortalidade. No país, palco de um dos jogos dos quartos de final do Europeu de futebol esta sexta-feira, as autoridades dizem não haver qualquer plano para reconfinar a população.

No Brasil, a média diária de mortes por Covid-19 ronda os dois mil e o Supremo Tribunal Federal brasileiro autorizou a abertura de um inquérito para investigar o Presidente, Jair Bolsonaro, por suposta prática do crime de prevaricação na compra de vacinas contra a covid-19.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia apela à vacinação para travar subida nos casos de covid-19

França estuda obrigação de vacinar profissionais de saúde

Portugal impõe recolher obrigatório noturno