EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

OMS alerta contra levantamento total de restrições

OMS alerta contra levantamento total de restrições
Direitos de autor Tatan Syuflana/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Tatan Syuflana/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Organização reage a planos do governo britânico para levantar últimas medidas sanitárias em vigor em Inglaterra. Pandemia fez mais de quatro milhões de mortos no mundo

PUBLICIDADE

A Organização Mundial de Saúde alerta contra um levantamento demasiado rápido e vasto das restrições sanitárias, incluindo nos países com uma taxa elevada de vacinação.

Uma reação ao projeto do governo britânico de pôr fim às últimas medidas de combate à Covid-19, nomeadamente o porte de máscara e o distanciamento social.

Michael Ryan, diretor do Programa de Emergências Sanitárias da OMS:"Aconselho extrema cautela no levantamento completo das medidas públicas e sociais no contexto atual, porque isso terá consequências."

Uma chamada de atenção feita num momento em que a pandemia acaba de ultrapassar a barreira simbólica dos quatro milhões de mortos em todo o mundo. Um número baseado nos dados comunicados oficialmente por cada país, mas que será "muito provavelmente" mais elevado na realidade, segundo a OMS.

Enquanto nações mais ricas, com programas de vacinação avançados, preparam ou avançam com a reabertura, muitos países em desenvolvimento lutam contra fortes aumentos nas contaminações, nomeadamente através da variante Delta.

Na Ásia, o quarto país com maior população do mundo, a Indonésia, vive uma situação particularmente dramática, com um novo recorde no número de diário de mortos, mais de 1000, hospitais forçados a recusar pacientes e as autoridades obrigadas a importar oxigênio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ministro da Defesa favorito nas presidenciais indonésias

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo

Rishi Sunak pede desculpa aos familiares das vítimas da Covid-19