Última hora
This content is not available in your region

Líderes europeus reagem às inundações na Europa Central

De  euronews
euronews_icons_loading
Líderes europeus reagem às inundações na Europa Central
Direitos de autor  INA FASSBENDER/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Na Europa central prosseguem os esforços de emergência na sequências das cheias que atingiram vários estados no noroeste da Alemanha assim como a Bélgica, os Países Baixos e o Luxemburgo.

Os estragos materiais e perda de vidas foram particularmente graves no estado alemão da Renânia do Norte-Vestefália.

Num discurso, o governador do estado recordou as vítimas mortais.

"O nosso estado está a sofrer inundações de proporções históricas. Vamos reparar casas, reconstruir pontes e estradas mas as vidas perdidas nestas cheias são insubstituíveis", afirmou Armin Laschet, governador do estado da Renânia do Norte-Vestefália.

O presidente alemão sublinhou a necessidade de lutar contras as alterações climáticas a fim de evitar ocorrências extremas.

"Temos que agir com determinação na luta contra as alterações climáticas para podermos evitar ocorrências climáticas extremas como aquelas que estamos a atravessar", reforçou Frank-Walter Steinmeier, presidente da Alemanha.

A presidente da comissão europeia, Ursula von der Leyen, falou esta sexta-feira à chegada a Dublin para um encontro com o chefe do executivo irlandês, Micheal Martin.

"Estes acontecimentos são horríveis, estas cheias que vemos na Alemanha, Países Baixos, Bélgica e Luxemburgo. A comissão já ativou mecanismos de apoio aos estados-membros para lidarem com este cenário difícil de catástrofe".

O noroeste da Alemanha foi a região mais afetada pelas chuvas intensas seguida da Bélgica onde se registaram pelo menos duas dezenas de mortos.