Última hora
This content is not available in your region

França aposta no passe sanitário perante quarta vaga de Covid-19

De  euronews
euronews_icons_loading
Gabriel Attal - Porta-voz do governo de França
Gabriel Attal - Porta-voz do governo de França   -   Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Uma obrigatoriedade para combater "um vírus que se propaga à velocidade da luz" - dizem as autoridades francesas. O projeto de lei do governo de França sobre a vacinação obrigatória para trabalhadores da saúde e a extensão do passe sanitário a restaurantes, comboios e centros comerciais passa pelo parlamento, antes da possível adoy6ção no final da semana. O porta-voz do governo, Gabriel Attal, deixa o aviso sobre a quarta vaga de Covid-19 no país.

Entrámos numa quarta vaga do vírus, partindo de um baixo número de contaminações, mas a dinâmica da pandemia é extremamente forte. Estamos a assistir a uma onda mais rápida, com um declive mais acentuado do que todas as anteriores. Temos de fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para garantir que esta onda não seja igualmente devastadora. Começa com números baixos, mas pode subir muito rapidamente e pode subir muito alto. A taxa de incidência no nosso país continua a explodir, atingindo agora 86 pessoas por 100 mil habitantes a nível nacional - de acordo com os números actualizados de 14 de Julho, representa um aumento de quase 125% numa semana. Um aumento deste tipo, diria eu, tão forte, tão repentino, é algo que nunca experimentámos desde o início da epidemia no nosso país.
Gabriel Attal
Porta-voz do governo francês

E, no meio de protestos contra a imposição de restrições mais duras, foram também vandalizados dois centros de vacinação em França - um na cidade de Urrugne, nos Pirinéus-Atlânticos e outro em Lans-en-Vercors, no departamento de Isère.