Última hora
This content is not available in your region

Rússia acelera campanha de vacinação

De  euronews
euronews_icons_loading
Vladimir Putin quer todos os russos vacinados
Vladimir Putin quer todos os russos vacinados   -   Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia está a impulsionar a vacinação contra a Covid-19 no país. Exemplo disso, todos os centros de vacinação em Moscovo estão agora a inocular a segunda dose da vacina russa Sputnik V, ou a Sputnik Light de dose única.

A ação ocorre poucos dias depois da Rússia ter registado um novo máximo semanal de mortes pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. Na semana passada registou um total de 5417 óbitos. O número de novas infeções diárias continua, também, a aumentar.

"O desafio, agora, é o de intensificar a campanha nacional de vacinação. É essencial convencer as pessoas de que precisam ser vacinadas, que é a única forma de travar a pandemia", sublinhou o presidente russo Vladimir Putin.

As autoridades de saúde do país recomendam, atualmente, levar a segunda dose da vacina seis meses após a primeira inoculação pois defendem que o reforço vai ajudar a evitar a propagação de novas variantes potencialmente mais perigosa como, por exemplo, a variante Delta. No futuro, após passada a pandemia, as autoridades aconselham as pessoas a serem revacinados uma vez por ano.

De acordo com dados das autoridades, cerca de 30 milhões de pessoas foram já imunizadas com pelo menos uma dose.

A Rússia tem, neste momento, quatro vacinas contra a Covid-19: a Sputnik V, a ApiVacCorona, a CoviVac e a Sputnik Light. No início desta semana, aprovou os ensaios clínicos de uma quinta vacina.