Última hora
This content is not available in your region

Alpinistas voltam a subir ao Monte Fuji

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Alpinistas voltam a subir ao Monte Fuji
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Há um ano que o acesso ao pico do Monte Fuji, no Japão, estava fechado ao público por causa da pandemia. Este mês reabriu e os alpinistas voltaram. Num dos últimos dias, por volta das 4h30, depois de uma longa noite de escalada e um breve descanso, os aventureiros assistiram ao nascer do sol.

"Foi a primeira vez que assisti ao nascer do sol sobre o Monte Fuji e estou emocionado", disse Yuto Endo.

"Há algo novo e divino, o nascer do sol é um começo, uma oportunidade para fazer um balanço e começar algo novo", afirmou Chikako Kubo, uma japonesa de 29 anos.

O Monte Fuji atraiu cerca de 236 mil alpinistas durante a última época em que esteve aberto em 2019. As rotas de escalada da estação cinco até ao topo da montanha apenas estão abertas entre julho e setembro.

"À medida que avançamos e nos cansamos, a paisagem ao redor torna-se mais árida, como se fosse desfazendo do que é fútil. Quanto mais avançamos, mais temos que nos enfrentar a nós mesmos e à montanha. Talvez seja por isso que sentimos uma espiritualidade. Pelo menos essa é a reflexão que tive quando cheguei aqui", conta Takeo Tokunari, de 34 anos.

O Monte Fuji é um vulcão ativo, com 3776 metros de altura, situado na ilha de Honshu, a cerca de 100 quilómetros do sudoeste de Tóquio. Foi considerado Património Mundial pela UNESCO.