Última hora
This content is not available in your region

Ativista bielorrusso aparece morto em Kiev

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Ativista bielorrusso aparece morto em Kiev
Direitos de autor  AP/Human Rights Center Viasna
Tamanho do texto Aa Aa

Vitali Shyshov, um bielorrusso que vivia na Ucrânia e era diretor de uma ONG que ajudava pessoas fugidas da Bielorrússia, foi encontrado morto por enforcamento, próximo do sítio onde vivia, em Kiev

A polícia ucraniana abriu um inquérito e fala de suspeita de assassinato, camuflado de suicídio e as primeiras suspeitas caem sobre o regime bielorrusso.

O diretor da Iniciativa Eurásia Democracia, Peter Zalmayev, afirma: "Lukashenko tem estado desesperado e penso que algumas das táticas que temos visto, - algumas destas represálias incrivelmente duras e sequestros no ar e o que aconteceu com este ativista político - significa que ele realmente sente que não tem a nada a perder com o ocidente. Ele está disposto a enfrentar todo o tipo de sanções. Ele jogou a sua sorte com Vladimir Putin, mesmo com o risco da potencial perda da soberania do país".

A líder da oposição, Sviatlana Tsikanouskaya escreveu num tweet estar "devastada com a notícia da morte de Shishov" e agradece à Ucrânia por ter "aberto um inquérito".

Shishov é um dos muitos bielorrussos que tinha deixado o país para fugir à repressão do regime. Segundo alguns amigos, tinha saído de manhã para um jogging e não voltou. As mesmas fontes garantem que tinha sido seguido em dias anteriores.