EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Emmanuel Macron apela a reformas no Líbano

Emmanuel Macron apela a reformas no Líbano
Direitos de autor CHRISTOPHE SIMON/AFP
Direitos de autor CHRISTOPHE SIMON/AFP
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

França convoca líderes libaneses e ameaça com sanções.

PUBLICIDADE

Emmanuel Macron prometeu aos libaneses que estaria presente. E, um ano após a explosão no porto de Beirute, o Presidente de França convocou os líderes libaneses a formar governo e a implementar reformas, dizendo que parecem fazer parte do "apodrecimento" do sistema  ameaçando, mais uma vez, com sanções. A partir do Forte de Brégançon, a residência de verão dos presidentes franceses, no sul de França, disse que a principal prioridade é a formação de um governo para tratar das medidas mais urgentes.

O Líbano está sem governo desde a demissão de Hassan Diab no rescaldo da explosão, que teve lugar a 4 de agosto de 2020 e matou mais de 200 pessoas, desfigurou parte da capital e deixou um trauma nos libaneses. Apesar das múltiplas pressões, nomeadamente de França, as autoridades libaneses continuaram a obstruir a formação de um governo e a implementação das reformas estruturais exigidas pela comunidade internacional, em troca do financiamento necessário para tirar o Líbano da crise.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líbano elege Parlamento em meio de crise

Carro de ministro libanês atingido por disparos

Três anos após explosão no porto de Beirute, ainda não há responsáveis