Milhares de pessoas fogem aos fogos na Grécia e na Turquia

Milhares de pessoas fogem aos fogos na Grécia e na Turquia
Direitos de autor Thanassis Stavrakis/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governos dos dois países já evacuaram várias localidades ameaçadas pelos incêndios florestais que há dias avançam descontrolados.

PUBLICIDADE

Os fogos na Grécia não dão tréguas e continuaram descontrolados, esta sexta-feira, obrigando milhares de pessoas a fugir.

Na ilha de Eubeia, mais de 1.000 habitantes da aldeia de Limni foram aconselhados a dirigir-se sem demoras para o porto e esperar pela chegada de um barco para a evacuação.

Após as chamas terem cortado todos os outros meios de fuga, 650 pessoas seguiram no primeiro ferry, as restantes, revelou a guarda costeira, tinham mais duas embarcações a caminho.

Dezenas de aldeias na ilha vizinha e no continente seguiram os mesmos passos. A ordem de evacuação chegou mesmo a abranger povoações nas florestas à volta de Atenas.

Pelo menos duas pessoas morreram devido ao incêndio florestal na periferia da capital grega.

Também na Turquia, várias localidades foram abandonadas devido aos fogos, entre elas os destinos turísticos de Antalya e Mugla.

O presidente turco e o governo são agora os alvos das críticas, após Erdogan não ter aceitado algumas ofertas de ajuda internacional quando revelou que a Turquia não tinha aviões operacionais para o combate aos incêndios.

De acordo com a oposição, baseada num relatório de uma agência governamental, o executivo está também em xeque por ter gasto apenas uma fracção do orçamento para a prevenção de incêndios florestais.

Incêndios extremos como os da Grécia e da Turquia vão tornar-se ainda piores; a conclusão - relata a agência de notícias AFP - é do Painel Intergovernamental sobre Alterações Climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU), que se prepara para publicar um relatório no próximo ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Médicos turcos fogem da crise para o estrangeiro

Avião de combate a incêndios cai na Turquia

Bombeiros sem descanso