Japão: Jogos Olímpicos arrasam popularidade do governo

Japão: Jogos Olímpicos arrasam popularidade do governo
Direitos de autor CHARLY TRIBALLEAU/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro japonês agradeceu à nação a compreensão pelo Jogos Olímpicos. As sondagens mostram uma queda acentuada na popularidade do governo

PUBLICIDADE

Com os Jogos Olímpicos terminados, o primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, agradeceu à nação a ajuda na organização do evento que constituiu o grande desafio do seu governo: cumprir a olimpíada no meio da pandemia e contra a vontade do seu povo.

Suga afirmou: "O evento foi adiado por um ano e tornou-se um torneio com muitas restrições (devido à pandemia), mas fomos capazes de cumprir as nossas responsabilidades como nação anfitriã e terminá-lo em segurança. Gostaria de expressar a minha sincera gratidão a todos os cidadãos pela vossa compreensão e cooperação".

Para além da responsabilidade e credibilidade face ao mundo, Suga jogou nos Jogos Olímpicos a sua popularidade como governante.

A opinião sobre os jogos parece ter mudado no decorrer do evento. Muitos japoneses mostram-se emocionados, como uma pai que afirma que "o governo japonês tomou as medidas para o coronavírus com bastante firmeza e eu fiquei comovido com o poder do desporto. Foram as primeiras Olimpíadas para os meus filhos, por isso acredito que foi uma boa experiência".

Em contrapartida, uma sondagem desta segunda-feira revela que só 28% dos japoneses apoiam o executivo de Suga; numa altura que os casos de infeções atingem máximos históricos de 5042 casos em 24 horas, no Japão. 

Uma perspetiva sombria para as legislativas do próximo outono para quem, há menos de um ano, chegava à chefia do governo com o apoio de 70% dos japoneses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turoboyev triunfa em casa no Grand Slam de Tashkent

Judocas da casa brilham no Grand Slam de Paris

Brasil de ouro e Portugal de bronze no fecho do Grand Slam de judo de Tóquio