EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Brasil de ouro e Portugal de bronze no fecho do Grand Slam de judo de Tóquio

Brasileira Mayra Aguiar no combate de estreia diante da judoca neutra Antonina Shmeleva
Brasileira Mayra Aguiar no combate de estreia diante da judoca neutra Antonina Shmeleva Direitos de autor IJF/Sabau Gabriela
Direitos de autor IJF/Sabau Gabriela
De  Francisco Marques
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mayra Aguiar deu a segunda e mais preciosa medalha à equipa brasileira presente em Tóquio e fez história. Catarina Costa levou o judo português ao pódio. Veja o resumo dia proposto pela FIJ

PUBLICIDADE

A brasileira Mayra Aguiar fez história este domingo ao conquistar a medalha de ouro no Grand Slam de judo de Tóquio, no país natal da modalidade, o Japão.

A competir nos -78Kg, a judoca, de 32 anos, teve de ultrapassar duas judocas da casa, num tipo de prova, o Grand Slam, onde cada país-sede pode inscrever até quatro atletas em cada categoria. Nos Jogos Olímpicos e nos Mundiais tal não é possível.

Aguiar começou por ultrapassar a russa Antonina Shmeleva, que apenas pode competir como atleta internacional neutra (INA, na sigla oficial) devido à invasão militar da Ucrânia.

Nos quartos de final, ultrapassou a nipónica Sugimura Mizuki  e, nas meias, precisou apenas de sete segundos para aplicar um ippon sobre outra das anfitriãs, Umeki Mami.

Na final, Mayra Aguiar reencontrou a atual campeã do mundo de -78Kg, Inbar Lanir. Foi o terceiro combate com a israelita e mas uma vez favorável à brasileira, por ippon.

Mayra Aguiar tornou-se na primeira brasileira a sagrar-se campeã de judo no país natal da modalidade e pôs fim a um jejum brasileiro de 37 anos de medalhas de ouro no Japão. A última tinha sido ganha em 1986 por Sérgio Pessoa.

Outros atletas brasileiros estiveram em ação neste segundo e último dia de competição em Tóquio. 

A melhor prestação além do feito de Mayar Aguiar, foi a de Larissa Pimenta, que entrou na repescagem dos -52Kg, mas perdeu a luta pelo bronze para a israelita Gefen Primo.

Portugal de bronze

Entre os portugueses, Catarina Costa acabou por destacar-se. A judoca, de 27 anos,falou o acesso à final diante da espanhola Julia Figueroa e diante da repescada Lin Chen-Hao, de Taipé, foi mais forte, fechando no pódio o circuito mundial de 2023, que baixa a cortina nesta 16.ª prova do ano.

Portuguesa Catarina Costa no combate pelo bronze em Tóquio
Portuguesa Catarina Costa no combate pelo bronze em TóquioIJF/Sabau Gabriela

Bárbara Timo, por seu turno, ficou à porta do pódio. A portuguesa, de 32 anos, natural do Rio de Janeiro, também venceu a respetiva pool, mas, perante uma das judocas da casa, Miku Takaichi, também falhou o acesso à final, ganha curiosamente pelo nipónica.

Diante da repescada Joanne van Lieshout, que havia sido eliminada na fase de pool pela outra finalista, Kirari Yamaguchi, Bárbara Timo acabou por sofrer o segundo desaire em Tóquio e falhou o pódio.

Portugal fechou a participação no Grand Slam de Tóquio apenas com uma medalha de prata e o Brasil juntou à prata de sábado o ouro histórico de Mayra Aguiar.

O grande vencedor na tabela das medalhas acabou por ser o país anfitrião. O Japão somou 16 medalhas, incluindo sete de ouro e cinco de prata. Entre os europeus, os Países Baixos fecharam com uma medalha de ouro e a França com duas de prata. 

A Espanha conseguiu uma de prata e uma de bronze, a Bélgica uma de prata, a Itália duas de bronze. Chéquia e Roménia igualaram Portugal, com uma de bronze cada.

As medalhas do dia 2 em Tóquio

Quadro feminino

-48KG

PUBLICIDADE

Ouro: Natsumi Tsunoda (JAP)
Prata: Julia Figueroa (ESP)
Bronzes: Catarina Costa (POR); Kano Miyaki (JAP)

-52KG
Ouro: Abe Uta (JAP)
Prata: Astride Gneto (FRA)
Bronzes: Sosor Lkhagvasuren (MGL); Gefen Primo (ISR)

-63KG
Ouro: Miku Takaichi (JAP)
Prata: Kirari Yamaguchi (JAP)
Bronzes: Joanne van Lieshout (NER); Takaki Mizuki (JAP)

-78KG
Ouro: Mayra Aguiar (BRA)
Prata: Inbar Lanir (ISR)
Bronzes: Takayama Rika (JAP); Hyunji Yoon (KOR)

PUBLICIDADE

Quadro masculino

-60KG
Ouro: Nagayama Ryuju (JAP)
Prata: Takato Naohisa (JAP)
Bronzes: Taiki Nakamura (JAP); Ayub Bliev (INA)

-66KG
Ouro: Abe Hifumi (JAP)
Prata: Bashkuu Yondonperenlei (MGL)
Bronzes: Denis Vieru (ROM); Hekim Agamammedov (TKM)

-100KG
Ouro: Matvey Kanikovskiy (INA)
Prata: Arai Dota (JAP)
Bronzes: Zelym Kotsoiev (AZE); Michel Korrel (NED)

+100KG
Ouro: Tamerlan Bashaev (INA/Russia)
Prata: Kim Minkjong (KOR)
Bronzes: Inal Tasoev (INA/Russia); Lukas Krpalek (CZE)

PUBLICIDADE

Medalhas deste Dia 1 em Tóquio

Quadro feminino

-57KG:
Ouro: Christa Deguchi (CAN)
Prata: Jéssica Lima (BRA)
Bronzes: Jessica Klimkait (CAN); Chen-ling Lien (TPE)

-70KG
Ouro: Sanne van Dijke (NET)
Prata: Tanaka Shiho (JAP)
Bronzes: Tsunoda Roustant Ai (ESP); Serafima Moscalu (ROM)

+78KG
Ouro: Mao Arai (JAP)
Prata: Léa Fontaine (FRA)
Bronzes: Park Saetbyeol (KOR); Raz Hershko (ISR)

Quadro masculino

-73KG
Ouro: Hidayat Heydarov (AZE)
Prata: Soichi Hashimoto (JAP)
Bronzes: Manuel Lombardo (ITA); Giorgi Terashvili (GEO)

PUBLICIDADE

-81KG
Ouro: Joonhwan Lee (KOR)
Prata: Matthias Casse (BEL)
Bronzes: David Karapetyan (INA); Zlim Tckaev (AZE)

-90KG
Ouro: Sanshiro Murao (JAP)
Prata: Luka Maisuradze (GEO)
Bronzes: Mikhail Igolnikov (INA); Christian Parlati (ITA)

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil de prata e Portugal com entrada fria no Grand Slam de judo em Tóquio

Pesos pesados dominam em Abu Dhabi

Pinot, Wagner e Tajima conquistam títulos mundiais