Última hora
This content is not available in your region

Escola Frello abre na Dinamarca e rompe com os modelos tradicionais de ensino

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Escola Frello em Varde, na Dinamarca
Escola Frello em Varde, na Dinamarca   -   Direitos de autor  Screen frame from eurovision images
Tamanho do texto Aa Aa

Se a sociedade e a tecnologia evoluem a olhos vistos, o ensino continua preso a modelos antiquados. Na cidade de Varde, na Dinamarca, abriu portas a 900 alunos do quarto ao nono ano a escola Frello, que se apresenta como uma alternativa para a educação do futuro.

As tradicionais salas de aula dão lugar a laboratórios dedicados a cada disciplina. Morten Moeller Jensen é o diretor da escola Frello, sublinha que com este modelo "o_s estudantes nunca terão dúvidas sobre o que têm a fazer nem como terão de trabalhar. As salas estão modeladas de acordo com a disciplina em questão._"

É muito importante para nós olhar 30 ou 40 anos para o futuro, e não apenas até às próximas eleições.
Erik Buhl
Autarca de Varde, Dinamarca

O investimento de 15 milhões de euros tem várias particularidades: as habituais filas de carteiras desapareceram em nome de uma maior liberdade de ação e no recreio destaca-se uma estufa para permitir a prática da agricultura durante o rigoroso inverno dinamarquês.

O autarca local, Erik Buhl, não esconde o orgulho pela nova escola da cidade: "Esta é uma escola que assegura o futuro. Se tivéssemos gasto o dinheiro numa escola já existente, ficaríamos com a mesma coisa e sem a possibilidade de adicionar nada de novo. É muito importante para nós olhar 30 ou 40 anos para o futuro, e não apenas até às próximas eleições. Precisamos de melhorar este aspeto no setor público."

Editor de vídeo • Bruno Sousa