Última hora
This content is not available in your region

Multiplicam-se as homenagens a Charlie Watts

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Multiplicam-se as homenagens a Charlie Watts
Direitos de autor  KENZO TRIBOUILLARD/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

A morte do baterista dos Rolling Stones, Charlie Watts, aos 80 anos, provocou reações das grandes estrelas do rock `n' roll, incluindo os nomes como Elton John e Paul McCartney. A palavra `"grande'' estava entre os superlativos utilizados para descrever Watts, que era um dos pilares dos Stones e um dos mais conceituados bateristas.

Foi em comunicado que o grupo anunciou a sua morte. Cada um à sua maneira, os membros do grupo expressaram as suas emoções: Mick Jagger prestou homenagem a Watts com uma foto do seu companheiro de banda, sem qualquer comentário; Keith Richards publicou apenas o conjunto dos tambores e baterias.

Do mundo da música vieram outras manifestações. Paul McCartney deixou um vídeo no twitter, afirmando: "Condolências aos Stones ". Um enorme golpe para eles porque Charlie era uma rocha. Um baterista fantástico, firme como uma rocha. Amo-te, Charlie, sempre te amarei. Homem lindo. Grandes condolências e simpatia para com a sua família".

O ex-baterista dos Beatles, Ringo Star, publicou uma pungente fotografia dos dois comparando baquetas, e escreveu: "Deus abençoe Charlie Watts. Vamos sentir a tua falta, homem. Paz e amor para a família".

Elton John escreveu: "Um dia muito triste. Charlie Watts foi o derradeiro baterista. O mais elegante dos homens, e uma companhia tão brilhante''.

Para os músicos e amantes do rock Charlie Watts era uma lenda, e as lendas não morrem.