Última hora
This content is not available in your region

Vacinação a diferentes velocidades

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Vacinação a diferentes velocidades
Direitos de autor  Roberto Monaldo/LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido quer que os certificados de vacinação contra a Covid-19 das pessoas que participaram em testes sejam reconhecidos a nível internacional.

Esse é o principal tema que o ministro da saúde britânico, Sajid Javid, levou à cimeira dos responsáveis pela saúde dos países do G20, em Roma, em que se discute o avanço no controlo da pandemia e no processo de vacinação, que avança a velocidades diferentes conforme os países. Enquanto alguns começam a administrar terceiras doses, noutros há mais de metade da população que não recebeu sequer a primeira dose.

O anfitrião, Roberto Speranza, frisou que a vacina é o único meio de evitar novas medidas restritivas, numa altura em que as principais economias mundiais tentam voltar à normalidade.

Portugal é neste momento o segundo país do mundo e primeiro da União Europeia em termos de percentagem da população completamente vaicinada, com pouco menos de 74% de vacinados, atrás apenas dos Emirados Árabes Unidos.