EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Áustria julgada por negligência face à Covid

Ischgl
Ischgl Direitos de autor JOE KLAMAR/AFP or licensors
Direitos de autor JOE KLAMAR/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades são acusadas de reagir tardivamente e de forma insuficiente em março de 202o face a surto na estância de esqui de Ischgl, que terá resultado 6000 contaminações

PUBLICIDADE

Começou, em Viena, o primeiro julgamento contra as autoridades austríacas por alegada negligência na gestão de um surto de Covid-19 na estância de esqui de Ischgl, que terá provocado milhares de contaminações em março de 2020.

A viúva e o filho de um austríaco de 72 anos, que morreu devido ao coronavírus, exigem que o Estado assuma responsabilidades e pedem uma indemnização de 100.000 euros, justificando com a reação tardiva e insuficiente das autoridades.

Alexander Klauser, advogado de acusação:"O primeira erro sério foi terem demorado pelo menos 48 horas - dois dias inteiros - a reagir. Penso que aquilo que as vítimas esperam sobretudo é que a República da Áustria assuma finalmente responsabilidades, mas até ao momento não há sinal disso."

Estima-se que cerca de 6000 pessoas de 45 países tenham sido infetadas em Ischgl, das quais 32 morreram. 

O primeiro-ministro Sebastian Kurz também é apontado do dedo, por ter decretado na altura uma quarentena local e pedido a milhares de turistas que deixassem rapidamente a zona, o que segundo vítimas e familiares terá precipitado a catástrofe.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Josef Fritzl, que prendeu e violou a filha durante 24 anos, pode ser transferido para prisão normal

Ex-chanceler austríaco Sebastian Kurz vai ser julgado por falsas declarações

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"