EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Militares chamados para combater crise nos combustíveis

Militares chamados para combater crise nos combustíveis
Direitos de autor Frank Augstein/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Frank Augstein/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo britânico tenta compensar falta de camionistas especializados com motoristas das forças armadas quando um quarto dos postos de abastecimento já estão secos

PUBLICIDADE

A crise no fornecimento de combustíveis no Reino Unido está a melhorar ligeiramente na Escócia e no norte e pare do centro de Inglaterra, mas no sudeste da ilha da Grã Bretanha e em Londres está a agravar-se, avisa a Associação britânica de Retalhistas de Combustíveis (PRA).

Este fim de semana, foram mobilizados os militares, incluindo uma centena de motoristas, e espera-se que a partir de segunda-feira acelere o reabastecimento dos postos ao serviço da população.

O secretário da Defesa do Reino Unido garante que o primeiro contingente militar "estará a trabalhar já durante este fim de semana, havendo mais mobilizados para segunda-feira". "Depois lá para o final da semana haverá mais 60 ou 70. Serão por isso mais de 200 militares no final da semana", antecipou Ben Wallace, numa entrevista à BBC.

A crise foi provocada pela falta de camionistas especializados na distribuição de combustível das refinarias para os postos de abastecimento.

Há quem aponte o dedo ao Brexit, por ter empurrado para fora do Reino Unido uma larga fatia de camionistas especializados no transporte de combustíveis que não eram britânicos ou que preferiram continuar a trabalhar no território da União Europeia, onde as condições serão mais favoráveis.

O Governo britânico e as grandes petrolíferas têm tentado assegurar que a situação está a estabilizar-se, mas na sexta-feira mais de um quarto (26%) dos postos independentes de abastecimento no Reino Unido continuavam secos, revelou Gordon Balmer, da PRA, em entrevista à Sky News.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Crise de combustíveis no Reino Unido

Imposto sobre combustíveis no setor das pescas gera fricção

Destilaria escocesa usa restos de whisky como combustível para a frota