EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Cresce a tensão entre o Kosovo e a Sérvia

Cresce a tensão entre o Kosovo e a Sérvia
Direitos de autor AFP (Videostandbild)
Direitos de autor AFP (Videostandbild)
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As relações entre o Kosovo e a Sérvia estão cada vez mais tensas. Confrontos entre polícias kosovares e sérvios, em Mitrovica, deixaram 11 feridos

PUBLICIDADE

O presidente da Sérvia, Aleksander Vucic, encontrou-se com representantes sérvios do Kosovo após os violentos confrontos desta quarta-feira em Mitrovica entre a polícia e cidadãos sérvios, durante os quais ficaram feridas 11 pessoas.

Vucic deixou uma mensagem sem qualquer ambiguidade: "Não reajam à não-violência". Mas se começarem a violência... Se começarem a violência... Protejam o vosso povo e nós apoiar-vos-emos".

Os confrontos ocorreram quando a polícia efetuava um raide contra uma rede de contrabando, mas os sérvios alegam que eram eles os alvos. O ministro do Interior do Kosovo, Xhelal Svecla, reitera que a operação não era "contra nenhuma nacionalidade, mas contra criminosos" e que a prova é que nenhum sérvio foi detido e que o procurador e o juiz deste caso são sérvios.

"Esta operação não era contra qualquer nacionalidade, era contra os criminosos que contrabandeavam mercadorias ilegais no território do Kosovo", afirmou.

Os laços entre o Kosovo e a Sérvia permanecem tensos apesar dos esforços da União Europeia durante a última década para os normalizar.

A tensão é particularmente alta neste momento. Há três semanas, uma disputa sobre as matrículas sérvias dos veículos no Kosovo desencadeou um bloqueio fronteiriço, que durou 11 dias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kosovo: 26 anos de prisão por tortura e homicídio para Ex-comandante do KLA

Homem abre fogo contra autocarro no Kosovo e mata três pessoas

EX-membro do Exército de Libertação do Kosovo condenado a 18 anos de prisão