Analista Gerald Knaus teme "tragédia mortal" na Bielorrússia

Analista Gerald Knaus teme "tragédia mortal" na Bielorrússia
Direitos de autor Michel Euler/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Numa altura em que aumenta a tensão na fronteira da Polónia com a Bielorrússia, a Euronews entrevistou o analista Gerald Knaus, do centro de estudos European Stability Initiative. Knaus teme o pior destino para os milhares de migrantes que têm tentado entrar na Polónia, através da Bielorrússia.

PUBLICIDADE

Numa altura em que aumenta a tensão na fronteira da Polónia com a Bielorrússia, a Euronews entrevistou o analista Gerald Knaus do centro de estudos European Stability Initiative. Knaus teme o pior destino para os milhares de migrantes que têm tentado entrar na Polónia, através da Bielorrússia.

“Estamos a lidar com um ditador do lado da Bielorrússia que está preparado para deixar pessoas morrerem na fronteira, para atraí-las para o seu país, para mandá-las para a fronteira. Está extremamente frio nos pântanos e florestas. Ele não os deixa recuar e se a União Europeia se envolver em retrocessos violentos e ilegais, as pessoas serão apanhadas no meio. E isso promete ser uma tragédia humanitária mortal ”, afirmou Gerald Knaus. 

O analista critica também as políticas dos países europeus mais ricos que violam o Direito Internacional. "Estamos a assistir a uma profunda crise do Estado de Direito, em que o mais importante, os fundamentos do Direito Internacional estão a ser violados pelo grupo mais rico de democracias do mundo. A única maneira de sair disto é encontrar caminhos de controlo humano que possam obter o apoio da maioria ".

A União Europeia tem acusado o regime bielorrusso de orquestrar o fluxo migratório, como retaliação às sanções económicas que lhe foram impostas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de detidos depois de agricultores franceses bloquearem a circulação nos Campos Elísios

Pelo menos 19 feridos em atropelamento na Polónia

"Serão ouvidos". Agricultores polacos fizeram maior manifestação de sempre em Varsóvia