EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

COP26 discute financiamento da luta contra as alterações climáticas

COP26 discute financiamento da luta contra as alterações climáticas
Direitos de autor Chris J Ratcliffe/2020 Getty Images
Direitos de autor Chris J Ratcliffe/2020 Getty Images
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As Finanças foram o tema em destaque esta quarta-feira na cimeira sobre o clima, em Glasgow. Os ministros das Finanças de dezenas de países, instituições financeiras e outras organizações discutiram como financiar a luta contra as alterações climáticas nos países com menores recursos.

PUBLICIDADE

As Finanças foram o tema em destaque esta quarta-feira na cimeira sobre o clima, em Glasgow. Os ministros das Finanças de dezenas de países, instituições financeiras e outras organizações discutiram como financiar a luta contra as alterações climáticas nos países com menores recursos, sem afetar o seu crescimento económico.

“O Reino Unido comprometerá cem milhões de libras para a task force sobre o acesso ao financiamento climático, tornando mais rápido e fácil para os países em desenvolvimento o acesso ao financiamento de que precisam. E estamos a apoiar um novo mecanismo do mercado de capitais, que emitirá milhares de milhões de novos títulos verdes aqui no Reino Unido para financiar energias renováveis em países em desenvolvimento", anunciou o ministro das Finanças britânico, Rishi Sunak. 

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, descreveu as alterações climáticas como um enorme desafio financeiro. "É uma transição global para a qual temos um preço estimado. Alguns estimam que o número global fique entre 100 e 150 biliões de dólares nas próximas três décadas. Ao mesmo tempo, lidar com as mudanças climáticas é a maior oportunidade económica do nosso tempo", sublinhou. 

O presidente do Banco Europeu de Investimento, Werner Hoyer, mostrou-se otimista quanto ao envolvimento do setor privado e queixou-se da falta de coragem dos políticos. "Não estou feliz ou satisfeito com o que os líderes políticos acordaram em Roma. As nossas ambições iam além disso e espero que as deles também... Às vezes tenho a sensação de que também na esfera pública precisamos de um pouco mais de coragem", lamentou. 

O objetivo do Banco Europeu de Investimento é atingir um bilião de euros em investimentos nas alterações climáticas até 2030.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cientistas estudam resistência de cereais às alterações climáticas

Chuvas torrenciais provocam inundações no Canadá e EUA

Os perigos da subida do nível do mar