This content is not available in your region

"Ovos Fabergé" em exposição em Londres até Maio

Access to the comments Comentários
De  Fátima Valente  & AFP
euronews_icons_loading
"Ovos Fabergé" em exposição em Londres até Maio
Direitos de autor  JUSTIN TALLIS/AFP or licensors

"Do Romance à Revolução". É este o mote da exposição do artista russo Carl Fabergé, patente nos museus Albert e Victoria, em Londres, até 8 de Maio de 2022.

Carl Fabergé era um ourives que ficou famoso pelos “ovos Fabergé”. Os seus admiradores podem agora apreciar os ovos icónicos em joalharia, criados especialmente para a família imperial Romanov no início do século XX.

Os ovos são um enredo, um sinónimo de beleza e artesanato de luxo. E quando olhas para eles de perto – e eu imploro a todos para que venham vê-los –, quando olhas para eles, eles são fora de série, são criações espetaculares e estão lá para seduzir e criar novamente aquela sensação de maravilha
Kieran McCarthy.
Curador da exposição

Outro dos objetos em destaque na exposição são as tiaras, incluindo uma feita de ouro, prata, água-marinha e diamantes, que pertenceu à Grã-Duquesa Alexandra, prima do Imperador Nicolau II e sobrinha da Rainha Alexandra da Inglaterra.

Mas há mais. Entre os itens Fabergé, de inspiração britânica, está uma coleção de caixas com esmalte pintado.

O crítico de arte, Tabish Khan, destaca ainda os rinocerontes.

Quando se olha para muitos dos objetos decorativos de Fabergé pensa-se em coisas que são muito brilhantes e bonitas. Bem, os rinocerontes em pedra obsidiana são muito mais subtis, consegue-se ver mesmo a musculatura e os detalhes. Permite-te admirar o trabalho de artesão sem te deixares cegar pela beleza do objeto.
Tabish Khan
Crítico de arte

O artista russo tinha como clientes as famílias reais do Reino Unido, Alemanha, Itália e Suécia, e famílias abastadas como os Rothschilds.

Hoje em dia, os artigos de Carl Fabergé são procurados pelos colecionadores.