This content is not available in your region

Búlgaros voltam às urnas para segunda volta das presidenciais

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Eleitora vota em Sófia
Eleitora vota em Sófia   -   Direitos de autor  NIKOLAY DOYCHINOV/AFP

Passou apenas uma semana das legislativas, e já os búlgaros regressam às urnas, desta vez para a segunda volta das eleições presidenciais.

Tudo indica que o atual chefe de Estado, Rumen Radev, seja reconduzido, tendo-se tornado na grande figura de proa do país na luta contra a corrupção e assim transformado o papel meramente protocolar que o presidente costuma ter na Bulgária.

NIKOLAY DOYCHINOV/AFP
Gerdjikov (à esquerda na imagem) e Radev (à direita) disputam esta segunda voltaNIKOLAY DOYCHINOV/AFP

A mesma luta contra a criminalidade levou à vitória surpresa, na semana passada, do partido "Continuamos a Mudança", criado há apenas dois meses.

O general Radev tem pela frente o académico Anastas Gerdjikov, reitor da Universidade de Sófia, respaldado precisamente por Boyko Borisov, o controverso primeiro-ministro que foi derrotado nas legislativas. Gerdjikov contará também com apoio entre a minoria turca do país.

O escrutínio decorre no meio de uma profunda crise sanitária: a Bulgária regista uma das mais elevadas taxas de mortalidade do mundo, sendo que menos de 25% da população se encontra vacinada contra a Covid.