This content is not available in your region

Presidente chileno sairá da segunda volta das eleições

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP, AP
euronews_icons_loading
Presidente chileno sairá da segunda volta das eleições
Direitos de autor  Esteban Felix/AP

Como diziam as sondagens a esquerda e a extrema-direita vão lutar pela presidência do Chile na segunda volta de umas eleições atípicas.

O ultraconservador Antonio Kast foi o mais votado no primeiro turno do escrutínio, com 28% dos votos. Gabriel Boric, candidato de uma aliança de esquerda, foi segundo com 26%.

Os motes da campanha de Kast foram a segurança pública, migração e os valores cristãos. No seu discurso de vitória desta primeira ronda prometeu "__trabalhar para recuperar a paz, a ordem, o progresso e a nossa liberdade" e garantiu que a partir de agora "todas as mulheres que não podiam ir para casa em paz por causa do crime e do assédio têm esperança de viver em paz".

Kast, que acusa o seu adversário, de ser um fantoche do Partido Comunista, já canta vitória mas terá de esperar por 19 de dezembro para saber se será, ou não, o próximo presidente do Chile. Gabriel Boric, antigo líder estudantil, não lança acusações ao seu oponente e promete não deitar a toalha branca ao chão e propõe-se "derrotar o medo" com a esperança.

Numas eleições históricas num país que começa, lentamente, a caminhar para sair da crise criada pela pandemia de Covid-19 o atual presidente, Sebastián Piñera pedia aos candidatos para seguirem o caminho da responsabilidade e não o do populismo, o da verdade e não o da polarização.