This content is not available in your region

Volodymyr Zelensky quer conversar com Vladimir Putin

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Volodymyr Zelensky quer conversar com Vladimir Putin
Direitos de autor  Efrem Lukatsky/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

Com a tensão a escalar diariamente entre a Ucrânia e a Rússia, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenksy, apela a "conversações diretas" com Moscovo para pôr fim à guerra com os separatistas no leste do país, que dura há oito anos.

Zelensky disse no parlamento: "Temos de dizer a verdade, que não conseguiremos pôr fim à guerra sem conversações diretas com a Rússia. Temos de falar, temos de falar sabendo que temos um exército forte e poderoso".

Moscovo acusa Kiev de reunir dezenas de milhares de tropas no leste e estar a fazer escalar o conflito.

A porta-voz o ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Maria Zakharova, afirmou: "As Forças Armadas da Ucrânia estão a reforçar a sua força militar, a reunir equipamento pesado e pessoal. De acordo com alguns relatórios, o número de tropas ucranianas na zona de conflito já atingiu 125.000 efetivos".

O Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg, e o chefe da diplomacia dos EUA, Antony Blinken, têm vindo a avisar Moscovo que qualquer "agressão" contra Kiev terá "consequências graves". Face ao evoluir da situação Stoltenberg diz agora que a NATO deve "preparar-se para o pior".

Blinken irá encontrar-se com o seu homólogo russo, Sergei Lavrov, em Estocolmo, na quinta-feira. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, que pediu conversações diretas com Moscovo, afirmou também: "Não tenho medo de uma conversa direta com "o Presidente russo, Vladimir Putin".