This content is not available in your region

Vulcão na Indonésia já fez 14 mortos

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro  com AP
euronews_icons_loading
A torrente de lama e lava destruiu a principal ponte que liga os distritos de Lumajang e Malang, na Indonésia
A torrente de lama e lava destruiu a principal ponte que liga os distritos de Lumajang e Malang, na Indonésia   -   Direitos de autor  Hendra Permana/AP

De um dia para o outro, centenas de casas passaram de lares a monumentos da destruição. Pelo menos 14 pessoas morreram, vítimas do fumo e cinzas expelidas pelo vulcão do Monte Semeru, no lado oriental da ilha indonésia de Java.

A espessa coluna de fumo atingiu uma altitude de 12 mil metros numa inesperada erupção que as autoridades acreditam ter sido desencadeada pelas fortes chuvas que têm caído nos ultimos dias.

Trisnadi/AP
Um homem inspeciona um camião enterrado na mistura de lama e lava após a erupção do Monte Semeru, na IndonésiaTrisnadi/AP

A população foi apanhadas de supresa por deslizamentos de terra que traziam mais do que lama.

"Quem vive aqui pensava que eram apenas inundações habituais. Não sabíamos que se tratava de lama quente. De repente, o céu escureceu à medida que chovia e o fumo quente chegava. Felizmente, estava a chover para que pudéssemos respirar," conta Bunadi, residente numa das localidades afetadas.

Trisnadi/AP
O volume dos deslizamentos de terras com lava surpreenderam até as autoridadesTrisnadi/AP

Agus Munali, comerciante, revela que entre as vítimas está uma empregada da sua loja. "Disse à mulher que trabalhava na minha loja para não ir para casa, mas ela insistiu. Não pode ser ajudada e ficou presa nos fumos quentes," diz.

Hendra Permana/AP
As operações de busca e salvamento foram interompidas devido ao perigo de novas derrocadas. Há dezenas de desaparecidosHendra Permana/AP

Muitas localidades foram cobertas pelo fumo e há várias aldeias parcialmente soterradas. No sábado, uma torrente de lama quente destruiu a ponte principal que liga os distritos de Lumajang e Malang. As autoridades apelam à população que fugiu para se manter afastada. As operações de busca e salvamento foram interrompidas este domingo devido ao receio de novos desabamentos de terra com lava.