Dinamarca quer arrendar celas prisionais do Kosovo

Copenhaga prevê pagar 210 milhões de euros ao Kosovo
Copenhaga prevê pagar 210 milhões de euros ao Kosovo Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sobrelotação nas prisões leva Copenhaga a procurar soluções nos Balcãs.

PUBLICIDADE

O Kosovo aceitou arrendar 300 celas de prisão à Dinamarca, país que sofre de sobrelotação nas cadeias.

Desde 2015, Copenhaga regista um aumento da população de reclusos na ordem dos 19%. O número de guardas prisionais decresceu praticamente na mesma proporção.

Por isso, o parlamento dinamarquês debate um projeto que prevê o pagamento de cerca de 210 milhões de euros ao país balcânico ao longo de 10 anos.

Karina Lorentzen, porta-voz do Partido Popular Socialista, diz que a medida é necessária devido à situação "catástrofica" e "de emergência" que o país vive.

O acordo estipula o envio apenas de presos considerados não perigosos. As autoridades dinamarquesas avaliaram positivamente o tratamento dado aos reclusos nas prisões kosovares, que também elas se encontram perto da capacidade máxima.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Russos continuam a homenagear Navalny apesar do risco de detenção. Mais de 400 já foram presos

Milhares de sérvios do Kosovo protestam contra decisão de abolir o dinar

UE preocupada com proibição de moeda sérvia no Kosovo