This content is not available in your region

Mais um fim de ano assombrado pela Covid-19

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AP, AFP
euronews_icons_loading
Mais um fim de ano assombrado pela Covid-19
Direitos de autor  Alvaro Barrientos/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved

Aproxima-se o Natal e em Portugal tenta recuperar-se um pouco do espírito natalício perdido para a pandemia de Covid-19 em 2020. Em Santa Maria da Feira reabriu um parque temático, mantendo as medidas de segurança sanitária. Uma mãe, Marisa Coelho, dizia que para os pais é importantes que os filhos possam sair de casa e divertir-se em lugares mágicos como este que faz lembrar fadas e magos, o "Perlim".

São, atualmente, 133 os concelhos do país em risco de infeção elevada pelo novo coronavírus. O número de contaminados tem diminuído nos últimos dias, o mesmo não se pode dizer do de mortes, 24 nas 24 horas reportadas na última sexta-feira, mais cinco do que no período anterior. As autoridades portuguesas, como outras pela Europa, acreditam que a variante Ómicron vai dominar este final de ano.

Em Espanha também já se está a vacinar as crianças dos cinco aos 11 anos. O país tem cerca de 3,3 milhões de crianças nessa faixa etária. O primeiro-ministro, Pedro Sánchez, espera que o país assuma a dianteira em termos de vacinação e se torne num "exemplo para o mundo". Quase 90% dos residentes do país, maiores de 12 anos, já receberam duas doses de uma das vacinas contra a doença.

Em França aperta-se, igualmente o cerco à Covid-19. O governo irá impor restrições antes das celebrações do Ano Novo. O chefe do executivo gaulês, Jean Castex, explicava na sexta-feira à noite que as autarquias irão proibir "os grandes ajuntamentos e eventos ao ar livre, especialmente na noite de fim de ano" que não tenham sido, previamente, autorizados. Estará também interdito o "consumo de álcool na via pública". Será mesmo pedido às cidades que não realizem os tradicionais festejos no espaço público.

Por terras gaulesas acelerou-se a campanha de vacinação antes de as famílias se reunirem para o Natal. As autoridades sanitárias reduziram o intervalo entre a segunda e a terceira dose de cinco para quatro meses.

O país teve uma média diária de 50.704 novos casos de Covid-19 na última semana e 60.866 só na quinta-feira.

A Irlanda foi mais longe e decidiu que cinemas, teatros e eventos em espaços fechados têm de terminar às 20 horas. Os eventos desportivos estão limitados a metade da sua capacidade, num máximo de 5000 pessoas. Medidas que estarão em vigor, pelo menos, até 30 de Janeiro.

Outras fontes • RTE, RTP