This content is not available in your region

Migrantes arriscam vida nos Alpes

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Migrantes arriscam vida nos Alpes
Direitos de autor  Daniel Cole/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

Com a chegada do Inverno, os migrantes que tentam atravessar de Itália para França pelos Alpes enfrentam riscos cada vez maiores, muitas vezes mal preparados para as baixas temperaturas que deverão enfrentar.

A maioria tenta evitar um encontro com as autoridades, que os obrigaria a dar meia volta. Mas, desde a morte por hipotermia de um homem togolês junto à fronteira, em fevereiro de 2019, cada vez mais voluntários se juntam para assistir e oferecer guarida aos migrantes de passagem.

Aymen Jarnane, migrante marroquino:"Estávamos gelados. Não sentiamos os dedos, nem nada. Estava muito frio e chegámos a pensar que queriamos que a polícia chegasse e nos levasse para a esquadra, para não termos frio e nos aquecermos."

Aymen teve sorte e deparou-se com Paquerette Forest, uma professora reformada que se voluntaria para ajudar migrantes.

Paquerette Forest, professora reformada:"Porque fazemos isto? Porque tal como um marinheiro não deixa ninguém morrer no mar, um montanheiro nunca deixa ninguém morrer nas montanhas. Há pessoas que tentam atravessar e se encontram em dificuldades, por não conhecerem as montanhas, e põem-se em perigo sem saberem ."

Mas chegar ao território francês não é suficiente. Muitos migrantes queixam-se de que, uma vez em França, as autoridades recusam receber os seus pedidos de asilo e os enviam simplesmente de volta para a vizinha Itália.