This content is not available in your region

China tenta controlar infeções antes dos Jogos Olímpicos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
China tenta controlar infeções antes dos Jogos Olímpicos
Direitos de autor  AP Photo/Mark Schiefelbein

13 milhões de habitantes da cidade de Xian, no norte da China, estão confinados a partir e hoje, para conter as infeções por coronavírus, numa área onde predomina a variante Delta.

A três semanas do início dos Jogos Olímpicos de inverno, Pequim faz tudo para impedir novos focos de contágio.

Huang Chun, diretor adjunto do Gabinete de Prevenção e Controlo de Epidemias do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos afirma : "É provável que se verifique uma pequena escala de infeções. O risco de transmissão é bastante elevado, mas estamos totalmente preparados para isso".

O surto de Xian está na origem de novos casos de infeção noutras regiões do país, nomeadamente no norte de Pequim. Na Aldeia Olímpica está tudo a postos para a testagem massiva e contínua, como refere Zhang Xiaoxia, responsável pela equipa de testagem na Aldeia Olímpica: "Atualmente,[as pessoas] fazem testes de seis em seis horas. Os atletas devem fazer o teste seis horas após a chegada. Recolheremos amostras usando esfregaço de garganta para os atletas", explica.

A China implementou a estratégia "zero-covid" e limita ao máximo o surgimento de novos casos com despistagens massivas e confinamentos. Com a aproximação dos jogos o controlo é ainda mais apertado.

Xian é conhecida no mundo inteiro pelo exército de terracota, e já tinha imposto nos últimos dias restrições de viagens, após a descoberta de centenas de casos de infeção.