This content is not available in your region

Discursos de Ano Novo: Líderes apelam à vacinação

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Discursos de Ano Novo: Líderes apelam à vacinação
Direitos de autor  أ ب

Com o mundo a entrar no terceiro ano da pandemia, os líderes europeus centraram o discurso do Ano Novo na vacinação, apelando aos não vacinados para se vacinarem.

O chanceler alemão, Olaf Scholz insistiu: "Sabemos que aqueles que ainda não foram vacinados estão particularmente em risco de contrair a doença e de sofrerem de doenças longas e graves. Apelo, por isso, mais uma vez: Vacinem-se"!

Emmanuel Macron disse, por seu turno: "A vacinação é o nosso trunfo mais seguro. Reduz fortemente a transmissão. Divide por 10 o número de formas graves da doença. É por isso que, mais uma vez, apelo aos 5 milhões de pessoas que não estão vacinadas: façam este simples gesto - para vós, para os vossos compatriotas, para o nosso país. Toda a França está a contar convosco".

Do outro lado da Mancha, o tom é o mesmo. Boris Johnson afirmou: " Quero falar diretamente com todos aqueles que ainda não foram totalmente vacinados. As pessoas que pensam que a doença não lhes pode fazer mal, vejam os que vão agora para o hospital, que podiam ser vocês".

Xi Jinping não precisa de apelar aos chineses para se vacinarem, mas a vacinação esteve também presente no seu discurso para lembrar que:"Até agora, a China forneceu 2 mil milhões de doses de vacina Covid a mais de 120 países e grupos internacionais".

Na Rússia, Vladimir Putin aposta, sobretudo, no reforço do orgulho nacional, afirmando:"Temos defendido firme e consistentemente os nossos interesses nacionais, a segurança do país e dos seus cidadãos. Restabelecemos rapidamente a economia, e estamos a aproximar-nos da implementação de objetivos estratégicos de desenvolvimento. Claro que há muitas questões por resolver, mas ultrapassámos este ano de uma forma digna.