This content is not available in your region

Corrida à presidência do Parlamento Europeu

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Corrida à presidência do Parlamento Europeu
Direitos de autor  AFP

A morte inesperada de David Sassoli deixou a presidência do Parlamento Europeu vaga, mas a legislatura tem de continuar.

A sua sucessão já estava prevista e o calendário planeado será mantido.

Na próxima sessão plenária, na terça-feira, será eleito o próximo presidente do Parlamento Europeu.

"O Parlamento Europeu, em janeiro, atinge a metade do caminho, o equador da legislatura. Portanto, tem de renovar novamente os seus cargos de gestão, ou seja, na próxima semana, em Estrasburgo, o Parlamento, de qualquer modo, teria de escolher a pessoa que substitui David Sassoli e ao mesmo tempo todos os vice-presidentes da instituição, e mais tarde, também, as comissões parlamentares", refere o porta-voz do Parlamento Europeu, Jaume Duch.

A presidência do Parlamento Europeu será assumida, interinamente, pela vice-presidente Roberta Metsola. A eurodeputada de Malta é a candidata mais bem posicionada para suceder a David Sassoli.

Mas há outros candidatos como Alice Bah Kuhnke, d'Os Verdes. A eurodeputada sueca defende que o Parlamento Europeu deve estar no centro das decisões.

"Precisamos de nos sentar com representantes da Comissão e do Conselho e assegurar que eles compreendem que nós não aceitamos ser postos de lado e não participar na formação do futuro para os cidadãos europeus".

Na corrida estão, também, a espanhola Sira Riego, de Esquerda, e o polaco Kosma Zlotoswski do Grupo dos Conservadores e Reformistas.