EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Vulcão "Wolf" continua a cuspir lava mas sem ameaçar as iguanas cor de rosa

Fluxo de lava já percorreu 15 quilómetros
Fluxo de lava já percorreu 15 quilómetros Direitos de autor Wilson Cabrera/Parque Nacional das Galápagos via AP
Direitos de autor Wilson Cabrera/Parque Nacional das Galápagos via AP
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Erupção começou a 7 de janeiro na ilha Isabela, das Galápagos, casa de uma espécie única no mundo de iguanas. A atividade vulcânica evolui no lado contrário ao habitat das iguanas cor de rosa

PUBLICIDADE

Continua a escorrer lava do vulcão “Wolf”, nas ilhas Galápagos, no Oceano Pacífico, e os rios de magma já têm uma extensão a rondar os 15 quilómetros.

Após sete anos de acalmia, a erupção começou às primeiras horas do dia 7 de janeiro, na ilha Isabela, conhecida como santuário das iguanas cor de rosa, uma espécie única no mundo, por enquanto fora de perigo perante a erupção em curso.

As comunidades de iguanas cor de rosa concentram-se no lado oposto desta ilha das Galápagos, oficialmente parte do arquipélago de Colón, e território do Equador, localizado a cerca de mil quilómetros da costa da América do Sul.

O ministro do Ambiente do Equador, Gustavo Manrique, sobrevoou a ilha Isabela esta terça-feira, confirmou in loco a atividade do "Wolf" e revelou que "a direção tomada pelos fluxos de lava e o desenvolvimento em geral da erupção permite assinalar que a população de iguanas cor de rosa se mantém fora de perigo".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Erupção do vulcão Semeru na ilha de Java

Vulcão Cumbre Vieja a caminho do recorde e com potencial para destino turístico

Vulcão na península de Reykjanes volta a entrar em erupção