Aumenta a pressão mundial sobre os autocratas

Aumenta a pressão mundial sobre os autocratas
Direitos de autor Rahmat Gul/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Human Rights Watch diz que em 2021, o "mundo" saiu à rua para pedir democracia

PUBLICIDADE

Em 2021, as pessoas em todo o mundo saíram à rua para pedir democracia, enquanto os governantes autoritários zelaram pelos próprios interesses. Esta é a principal conclusão do relatório anual da Human Rights Watch, divulgado esta quinta feira.

A organização de defesa dos direitos humanos, com sede em Nova York, diz que os autocratas populistas em países como a Rússia, Bielorrússia e Nicarágua tentam reprimir a sociedade civil, mas sentem cada vez mais pressão para recuar.

Segundo o diretor-executivo da organização, “de Cuba a Hong Kong, as pessoas saíram às ruas exigindo democracia, enquanto governantes autoritários, como é costume, priorizam seus próprios interesses em detrimento dos interesses dos cidadãos". "Mesmo a junta de Myanmar e os militares sudaneses estão muito na defensiva, e Lukashenko na Bielorrússia teve de contar com Putin para continuar no poder”, sublinhou Kenneth Roth.“O que me deixa otimista é ver que em muitos destes países, as pessoas querem a democracia e estão dispostas a arriscar a prisão e até a serem alvejadas para defender a democracia", afirmou Roth.

O ativistas dos direitos humanos falam de um “ponto de viragem” para os autocratas populistas. Mas dizem que os políticos democráticos terão de adotar uma liderança visionária para evitar o desespero e a desilusão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polónia-Bielorrússia: "Graves violações dos Direitos Humanos"

Human Rights Watch denuncia abusos no Iraque e Curdistão

Human Rights Watch alerta para degradação dos Direitos Humanos